PASTORAL FAMILIAR

A Pastoral Familiar surgiu da necessidade de atuação da Igreja junto às famílias devido às amplas, profundas e rápidas transformações da sociedade e da cultura, pondo em questão esta instituição que constitui o cerne da sociedade. A família sempre foi de grande importância para a Igreja pois através dela que o homem começa sua vida, forma sua base.

A Pastoral Familiar tem como missão ser misericordiosa, acolhedora, integrada, defensora da vida e dos valores cristãos, valorizadora do sacramento do matrimônio e formadora de Igrejas domésticas e comunidades de amor.

A Pastoral familiar destina-se a todos os tipos de pessoas e famílias para ajudá-las e servi-las – famílias bem constituídas, desestruturadas, futuras famílias, famílias em situação de miséria, distanciadas da vida da igreja, discriminadas, de migrantes, mães e pais solteiros, pessoas sem família, divorciadas, viúvos e em toda situação familiar que necessite de ajuda e acolhimento.

A paróquia tem importância capital na realização e desenvolvimento da Pastoral Familiar. E em tomo da paróquia, de suas capelas, comunidades de bairros e, eventualmente, comunidades de base a ela ligadas, que se reúnem os fiéis entre os quais estão as famílias. Ela representa a expressão mais imediata, visível e próxima da Igreja. E na paróquia que a Pastoral Familiar tem mais oportunidade de ser bem sucedida.

Para melhor atuação, a Pastoral Familiar divide-se em três setores: Pré-matrimonial, Pós-matrimonial e casos especiais.

Coordenação

Cooperador: Agamenon de Assis Silva
Coordenador: José Santos de Araújo lima